SOCIAL MEDIA

O Homem de Giz de C. J. Tudor

14 de maio de 2019

O Homem de Giz de C. J. Tudor

Eu poderia resumir esse livro em duas palavras, mas acho que ele merece algumas observações que farei nessa postagem.

O livro de C.J. Tudor me ganhou mais pelo prefácio que pela história propriamente.  Eu também gostei da jogada que a autora fez em narrar o passado e o presente ao mesmo tempo, achei interessante e o jogo de palavras não deixa o leitor desconfiar do final.

O Homem de Giz de C. J. Tudor


Ed de Ediee é o personagem central e na narrativa encontramos já nos primeiros capítulos um acidente que no decorrer da trama já vai fazer todo o sentido com a história, a mesma personagem inclusive aparece mais tarde no bosque esquartejada e sem a cabeça.

Exatamente por jogar o ápice para o começo da história, o leitor fica tentado a descobrir o final e achar o assassino e por isso a leitura flui muito bem, digo até que com certa velocidade (pelo menos foi para mim rs).

O homem de giz vem representado em todos os capítulos do livro pois quando criança, os personagens se comunicavam através desses desenhos, que eram deixados em paredes, chãos...etc. Era a forma como eles se comunicavam para sair para brincar ou ir a algum lugar.

Mas como nem tudo são flores, nos deparamos com um final totalmente previsível e foi um final que foi muito sem nexo para mim. Quanto a linguagem de Tudor, é muito prazerosa e com parágrafos bem construídos.

Tenho também que elogiar ao trabalho gráfico do livro que foi fantástico, a editora Intrínseca reproduziu os borrados de giz na capa e temos um corte em preto nas laterais, o que deixa o livro visualmente muito interessante.

Não irei me alongar muito, apenas dei uma pincelada na narrativa para deixar você leitor mais interessado nesse livro que facilmente você lerá em dois dias.


Compre o livro através do link abaixo e ajude o blog:



Postar um comentário

Vamos trocar conhecimento, obrigada por comentar!